Quando florescem os Ipês na minha terra, a beleza se expõe nas cores roxa, branca e amarela, induzindo todos nós à reflexão sobre a grandiosidade e a importância da natureza. Antes deviam ser muito mais numerosos, mas a chegada dos desmatamentos, para formação de pastagens, lavouras, e outros fins os reduziram a esparsos exemplares ao longo das estradas. Percorro semanalmente uns quatrocentos quilômetros de uma estrada que felizmente ainda conta com dezenas dessas árvores ao longo de seu trajeto. Espero com ansiedade a chegada dos meses de julho e agosto, para revê-las e me deliciar com esse espetáculo grandioso e gratuito. Fico pensando, se essa renovação cíclica da natureza não seria uma linguagem usada pelo criador para se comunicar conosco? Lembrando que ele está lá, vivo, vigilante, zelando pelo bem dos seus filhos. Quando a natureza se manifesta não aceita argumentos. Se impõe pela beleza para nos premiar ou pela força para nos repreender. Nessa época sou invadido por um sentimento de euforia e esperança e me sinto feliz em perceber que por mais dura que tenha sido a vida, e ela teve momentos muito difíceis, não perdi a capacidade de me emocionar com as mensagens da natureza. Acho grandioso e me sinto privilegiado por conservar em mim, sensibilidade suficiente para admirar o belo. São duas faculdades que diferenciam o homem do restante dos animais, a razão e a capacidade de se emocionar. Nos últimos tempos a natureza tem sido agredida de maneira brutal pelos homens, que por ambição ou desconhecimento, acreditam que os recursos naturais são inesgotáveis, e que portanto, a preocupação de preservar e proteger o meio ambiente não se justifica. Com isso vieram “reprimendas” como aquecimento global, aumento de tornados, furacões, enchentes, deslizamentos de terra e outras. Ainda é tempo, podemos e devemos repensar nossa relação com a natureza, voltando a preserva-la com zelo e carinho. Repassar aos mais jovens, e sobretudo as crianças a importância de fazê-lo, garantirá a continuidade das ações de recuperação, deste que é o nosso maior patrimônio. Tenhamos em mente que a natureza não é simplesmente uma criação de Deus, mas a sua face visível. Existem muitas maneiras de rezar (orar), respeita-la e conserva-la para as futuras gerações, é uma das mais eficientes.

3 Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.