Chegando do trabalho, notei muitos carros parados na rua, e uma movimentação anormal no salão de festas. Perguntei ao porteiro e ele me disse que o doutor Osmar estava fazendo uma reunião. Pensando tratar-se de alguma confraternização com clientes e funcionários da empresa dele subi sem dar maior atenção. Na semana seguinte a reunião repetiu-de no mesmo horário. Desta feita além dos carros reparei em motos até bicicletas nas cercanias do prédio. O salão pareceu mais lotado que na vez anterior. Curioso, fui até a porta. Osmar me viu e veio ao meu encontro dizendo: “Você não quer entrar e participar?  É uma modalidade nova e fácil de ganhar dinheiro que está surgindo”. Vendo que eu não ficaria, disse: “Depois vou na sua casa e te explico melhor”. Fui embora pensativo porque eu já estava com 60 anos de idade, e até ali, nunca tinha encontrado uma maneira “fácil” de ganhar dinheiro. O meu sempre foi fruto de muito trabalho. E porque Osmar, um advogado de sucesso estava se envolvendo com tanto entusiasmo? Já tinha me esquecido do fato, quando dois dias depois a campainha tocou. Era ele, Osmar. Aproveitando a brisa do anoitecer, fomos para a sacada, abri um vinho, e enquanto tomávamos, ele começou a explicar o “maravilhoso e engenhoso” plano para ganhar dinheiro.  Tratava-se de um corrente financeira, também chamada de pirâmide. Existia uma lista de nomes, talvez uns 20. Para entrar na lista, você teria que depositar uma quantia, digamos R$ 500,00 na conta do primeiro da lista, remover o nome dele, e colocar o seu em último, aí você se encarregaria de atrair mais gente para a corrente. Uma engrenagem complicada, mas ele achava tudo muito simples. Depois de 10 ou 20 dias, quando o seu nome atingisse o topo da lista aí você bamburrava, recebia 10 vezes ou mais o seu depósito. E a cada argumento meu, ele fazia uma nova tentativa de convencimento. No dia seguinte contei o ocorrido no trabalho, e fiquei com cara de “tacho”. Parece que só eu não sabia daquele negócio da china. haviam vários outros grupos em andamento. Tinham um argumento combinado, quando alguém não se interessava ouvia logo: “O que você tem contra ganhar dinheiro?”. Até meu sogro me perguntou isto. Disse a ele, que só acredito em dinheiro como produto e consequência de trabalho. Para mim aquela conta não fechava. Para cada bolada que alguém recebia, centenas de outros entravam no jogo a espera da sua. Nos dias que se seguiram ouvi muitos comentários de como eu era otário. Todo mundo ganhando dinheiro e eu resistindo em entrar. Alguns chegaram a entrar em 2 listas ou até mais. Aí começaram os sinais de fraqueza daquela aventura. As pessoas começaram a vender bens, carros, motos, geladeira etc. para entrar. Estes não conseguiam atrair mais gente para o jogo, então não atingiam o topo da lista. O número de desistentes e perdedores foi aumentando e a corrente parou de progredir. Começou o movimento reverso. Ninguém queria perder dinheiro, e começaram a cobrar a devolução do que tinham investido. Essa contra-corrente gerou brigas, inimizades, desconfiança, prejuízos para milhares de “Investidores”. A coisa virou caso de polícia. Em resumo: Os primeiros a entrar ganharam, mas milhares perderam o dinheiro e os amigos que convidaram para participar. Alguns, bem intencionados, devolviam o dinheiro, mas muitos não. É impressionante a força de atração que tem estas promessas de dinheiro fácil. Gente de todas as camadas sociais se envolvem. Os ricos por ambição pura e simples. Os pobres por necessidade e por ignorância, vendo ali uma saída para seus problemas financeiros,  vão atrás do canto da sereia e são os principais lesados. Devemos desconfiar de todas as situações que envolvem promessa de dinheiro fácil. Se assim fosse todos seriam ricos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.