DIVÓRCIOS À VISTA

           Há duas semanas que só saio de casa para o estritamente necessário. Essa reclusão forçada criou uma situação difícil e embaraçosa. Não estou aguentando mais nem olhar para o meu marido. Aquele barrigudo imprestável, deitado no sofá o dia inteiro. Não colabora em nada com a arrumação da casa. Além de não fazer nada, se sente no direito de pedir tudo na mão. “Zilu, me traz um copo d’água”. Ora homem, não vê que estou ocupada. Daí a pouco: “Meu bem, estou com fome”. Meu bem uma ova, tira a bunda do sofá e vá procurar uma fruta. Vá ao supermercado, compre o que achar e pare de me encher o saco.  “Você parece nervosa, o que foi?”. Não sei, já acordei assim. – Não passava tanto tempo com meu marido desde a nossa lua de mel há 30 anos. Geralmente ele levanta cedo, toma um café rápido e vai trabalhar e só volta a noite. Agora, por conta desse bosta desse corona vírus, sou obrigada a aturar esse palerma dentro de casa o dia inteiro. Ele foi o primeiro a dispensar a empregada, dizendo que era arriscado, ela vinha de ônibus. Então sobrou para mim. Estou lavando, passando e cozinhando. Ele vendo televisão, lendo, dormindo, jogando paciência no computador. Se peço para aguar as plantas lá vem ele: “Não tenho tempo agora, estou no meio de um programa legal, depois eu faço isso”. Dá vontade voar no pescoço dele. Vá ser preguiçoso assim na china. Opa, na China não, foi de lá que esse infeliz desse vírus veio. Tento segurar a onda, mas está difícil. A noite, estou morta de cansada, mal aguento assistir um noticiário, falo um boa noite que ele mal responde e saio de fininho para dormir. Aí ele se lembra de desligar a TV, e vem todo cheio de graça: “Querida, vamos partir para as escaramuças do amor?”. Primeiro nunca vi abordagem pior, depois, cansada como estou dispenso Brad Pitt, Richard Gere,  Mel Gibson, quanto mais um simples Augusto barrigudo. não aguento mais, quando isso passar vou pedir “um tempo” para refletir.

Augusto sai do quarto chateado. Qual é a dessa mulher? Não quer mais cumprir suas obrigações de esposa. Todo dia está cansada.  Não aguento mais ver ela zanzando pela casa o dia inteiro, arruma uma coisa, arruma outra, uma varreção de casa que ninguém aguenta. Escreveu não leu está limpando banheiro. Me manda fazer isso, manda fazer aquilo não dá sossego. Vá gostar de serviço doméstico assim na China. Opa, na China não, a culpa desta situação veio de lá, essa porra desse vírus. Nunca tinha reparado o quanto a Zilu é chata. Estamos casados há 30 anos, e tudo estava tão bem. Bastou essa quarentena para eu enxergar os defeitos dela. Se durar muito tempo não vou aguentar, vou pedir “um tempo”, vou dar um freio de arrumação na minha vida. Mulher mandona, chata. 

            Quando o marido ou a mulher decidem pedir um tempo, a vaca já está atolada até as canelas no brejo. Essa quarentena está sendo um teste valioso para os casais. Se terminarem juntos aí é para o resto da vida.

 

AVP- MARÇO/2020 (tempos de quarentena)

2 Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.