Não vou me entregar ao ócio

Nem ao trabalho excessivo

Minha idade dá direito

A ser mais contemplativo

Ver as coisas com mais  calma

As obras da natureza

Ver meus netos crescerem

Em volta da minha mesa

 

Antes eu não tinha tempo

Não vivia com leveza

Com frequência me irritava

A um simples impropério

Hoje faço ouvidos moucos

Hoje o que faço ou não faço

Diz respeito a muito poucos

Não estou mais acelerando

Também não pisei no freio

A experiencia ensina

Que a virtude está no meio

 

AVP-14/06/2020

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.