COVIDO A TODOS…

                A realidade do mundo atual nada fica devendo ao samba do crioulo doido. Tanta informação desencontrada, algumas completamente infundadas. Condutas sendo tomadas de forma contraditória entre o presidente, governadores e prefeitos. Correndo por fora a OMS, conselhos de medicina, grupos de médicos favoráveis a uma linha de tratamento já existente, outros defendendo a demora e a burocracia dos protocolos científicos. Interesses políticos “lato sensu”, interesses comerciais da indústria farmacêutica dos fabricantes de EPI’s. Os ladrões de plantão fraudando licitações. Agentes públicos e agora mais recentemente algumas empresas terceirizadas “sem fins lucrativos” desviando o dinheiro destinado à saúde. Roubando de miseráveis e moribundos. O uso da situação como plataforma para a corrida eleitoral que se avizinha e mesmo para as outras visíveis no horizonte. Cidades abrindo o comércio, cidades fechando o comércio. Pessoas isoladas dentro de casa, apavoradas com medo da própria sombra. E a pandemia seguindo seu curso sem dar a mínima para o que acontece ao seu redor sem sofrer nenhuma alteração em seu curso sabendo que só será contida quando chegar a vacina. Este tipo de evento sanitário é como um furacão, passa derruba casas, mata um certo número de pessoas e depois vai perdendo força até acabar. Já tivemos outros no passado que se comportaram desta forma. Mas este, em particular, pegou o mundo passando por grandes disputas políticas no âmbito mundial e tomou um rumo diferente, passando a ser utilizado como instrumento de afirmação política e ideológica de grupos na disputa do poder regional e mundial. Muita coisa tem acontecido nas sombras e provavelmente só virão às claras quando a pilha de mortos atingir a altura do monte Everest. No meio desse desencontro fica a população correndo feito barata tonta sem saber de que lado ficar. As redes sociais também tem um papel importante na difusão desse labirinto de idéias, aumentando a confusão. Chegamos ao pior dos cenários.  O povo em pânico, as autoridades sanitárias batendo cabeças, os políticos inescrupulosos e os ladrões trabalhando em benefício próprio. É difícil aceitar a extensão da maldade humana, ela extrapola todos os limites imagináveis. A solução de problemas graves como esse passa por remédios que atualmente andam raros: vergonha na cara, e solidariedade. Estes, mesmo usados em altas doses não trazem nenhum efeito colateral. Se a população não prender a faca nos dentes e reagir, aí só resta esperar e rezar (orar).

 

AVP – 08/07/2020

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.