Na juventude me sentia imortal

Pensava que a vida era infinita

Vivia com arrojo,  sem limites

Sem temer dissabores ou desdita

Meia idade foi tempo de construir

Acumular, crescer, competir

Em ritmo forte e alucinante

Sem  nunca me convencer

De que já tinha  o bastante

 

Na velhice estou mais comedido

Passei a valorizar os dias

Vou gasta-los bem, com sabedoria

Não vou desperdiça-los com mau humor

Solidão tristeza  aspereza ou rancor

É hora de reforçar os laços de amizade

Beber bons vinhos matar vontades

Apreciar a natureza, conhecer cidades

Vou atirar-me aos prazeres

Aproveitar ao máximo a terceira idade

Viver intensamente,  com certeza

Já que o fim se sabe  inevitável

Pelo menos que me pegue de surpresa

 

AVP-22/07/2020

 

 

 

 

 

 

 

 

2 Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.