Dias ruins vivemos agora

Nem o tal do pico chega

Nem a gente se aconchega

Vemos reduzir a esperança

Sonhos adiados por enquanto

Planos em compasso de espera

Por conta de uma curva que acelera

 

Mantendo-nos  esquivos, afastados

Vivendo esse  clima de tormento

Mas que  nos sirva de alento,

Que mal nenhum é eterno

Por isso creio que em breve

Esse mal paralisante

Nos deixará seguir adiante

E vai pro quinto dos infernos!

 

 

1 Comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.