Acordei neste domingo com saudade do meu pai

A tenho diariamente, mas hoje veio demais

Saudade dos seus cuidados, da sua palavra amiga

Eu, que o pensava eterno amava-o meio à distância

E só percebi a relevância que ele tinha em minha vida

No apagar das luzes, na iminência da partida

Quis correr atrás do tempo, quis encurtar a distância

Mas já não tinha importância, já não fazia sentido

Quando quis dar-lhe ciência ele já tinha partido

 

Filhos, mostrem seu apreço ao pai

A vida passa depressa estejam perto, presentes

Não deixem para depois, mostrem a ele o que sentem

Mostrem-lhe sua importância, e que lhe têm gratidão

Amparem-no em suas fraquezas, aplaquem o medo terrível

Que ele tem da solidão

Demonstrem diariamente todo bem que ele lhes faz

Pois se protelarem muito, pode ser tarde demais

 

AVP-09/08/2020

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

s

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.