Não são muitos os que têm a chance de comemorar 44 anos de casamento. Hoje (10/09/2020) minha mulher e eu estamos recebendo essa benção. Parece que passou muito rápido, mas não pulamos etapas. É que o tempo as vezes brinca de ilusionista com a gente. Casamo-nos no frescor da juventude aos 25 anos, com voluntariedade, dinamismo e hormônios de sobra. Os arroubos e as vezes a teimosia e egoísmo dos jovens nos causaram muitos contratempos, desencontros de opinião e até algumas poucas brigas, mas nada que o amor não pudesse reverter. Tivemos dois filhos com diferença de idade de quatro anos que muito cedo encheram nossas vidas de alegria e de muitas responsabilidades. Durante nossas gravidez, sim, porque o homem fica grávido junto. Levantei algumas vezes no meio da noite para ir atrás de caldo de cana para minha mulher. Que desejo mais exótico, e fora de hora. Mas é isso mesmo, senão não seria desejo. Praguejava um pouco, mas ia sempre e já tinha até um fornecedor que levantava e moía a cana para mim a qualquer hora. Cobrava bem, mas resolvia o problema. O tempo passava, os filhos cresciam, e nessa fase tivemos que ficar de olho neles para orienta-los e sobretudo educa-los. As amizades, os interesses, as lições de casa, a recreação, tudo tinha o nosso cuidado e orientação. Felizmente não foram filhos difíceis, e com frequência repito, fui muito pouco testado como pai. Tivemos uma longa carreira profissional que nos custou grandes esforços mas que nos trouxe grandes recompensas emocionais materiais. Passamos por vários Brasis , várias crises econômicas e políticas mas nunca perdemos a fé nem em Deus, e nem nos homens. Esse país maravilhoso e generoso em que vivemos nos permitiu ter uma vida plena e feliz. Claro que nem tudo foram flores, todo mundo passa por dificuldades, tristezas, perdas, e nós não fugimos à regra. Nestes momentos difíceis sempre encontramos um no outro o apoio e o amparo do companheirismo. Hoje, na fase em que o corpo já não responde aos impulsos com a agilidade de antes, a roda da vida vem nos trazer alento e mais felicidade na forma de netos. Agora com toda a doçura da convivência mas com muito menos responsabilidades. Voltamos a ser crianças junto com eles criando um mundo imaginário de piratas, princesas e tesouros perdidos. Enfim foram fases diferentes dessa longa vida, mas todas com seus encantos e prazeres. E quando olhamos para trás vemos apenas um par de pegadas. É que há muito tempo minha grande companheira e eu, nos tornamos um só. E somos imensamente gratos a Deus por isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.